Mostra “Yoko Ono – O céu ainda é azul, você sabe…” – SP

Acontece a partir de amanhã (01/04) no Instituto Tomie Ohtake na capital paulista, a exposição O céu ainda é azul, você sabe…a mostra pretende revelar os elementos básicos que definem a vasta e diversa carreira artística de Yoko Ono, uma viagem pela noção da própria arte, com forte engajamento político e social.

A curadoria das obras é de Gunnar B. Kavran, crítico irlandês e diretor do Astrup Fearnley Museum of Modern Art, em Oslo. A mostra é uma retrospectiva de “Instruções”, e evidencia as narrativas que expressam a visão poética e crítica de Yoko Ono, a artista foi uma das pioneiras a incluir o espectador no processo criativo, convidando-o a desempenhar um papel ativo em suas obras.

A exposição é formada por 65 peças de “Instruções”, que evocam a participação do espectador para sua realização. São trabalhos criados a partir de 1955, quando ela compôs a sua primeira obra instrução, Lighting Peace (Peça de Acender), “acenda um fósforo e assista até que ele se apague”…durante a mostra é possível seguir a sua criatividade e produção artística pelos anos 60, 70, 80, até o presente. Como as obras Respira (1966), Sonhe (1964), Imagine (1962),  além das sugestões aplicáveis no campo mental, poético ou imaginário, como Peça do Sol (1962), “observe o sol até ele ficar quadrado”, entre outras obras incríveis, além de uma série de filmes.

Os ingressos podem ser comprados no site Ingresse.com e custam R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia-entrada).

Imperdível, inclua já na sua agenda para o final de semana!

“Yoko Ono – O céu ainda é azul, você sabe…”

Quando: de 01 de abril a 28 de maio

Onde: Instituto Tomie Ohtake

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 – Pinheiros, São Paulo

Horário das sessões: das 11h às 13h / das 13h às 15h / das 15h às 17h / das 17h às 20h

Mostra "Yoko Ono - O céu ainda é azul, você sabe…" - SP

 

Anita Malfatti: 100 anos de Arte Moderna no MAM – SP

A artista Anita Malfatti é tema da mostra sobre seu legado, cem anos após inaugurar a primeira e emblemática exposição modernista do Brasil, que serviu como base para a revolução artística que chegaria na famosa Semana de Arte Moderna de 1922, que teve como protagonistas o Grupo dos Cinco, composto por nada menos que Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Menotti Del Picchia.

Anita se consagrou mártir do modernismo brasileiro, graças as severas críticas que recebeu do escritor Monteiro Lobato sobre suas obras, podemos dizer que foi depois da publicação de um artigo do escritor, que o movimento começou a surgir com a reunião de artistas e jovens poetas que estavam cansados da linguagem tradicional que dominava o cenário cultural daquela época.

O Museu de Arte Moderna de São Paulo reúne ao todo 70 obras com curadoria de Regina Teixeira de Barros, entre desenhos e pinturas de retratos (nus e paisagens) , que marcaram a trajetória da artista…um dos destaques da mostra em São Paulo, é o desenho do Grupo dos Cinco, onde a pintora e Mario de Andrade aparecem tocando piano, enquanto Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade e Menotti Del Picchia estão deitados.

Programa-se para conferir essa exposição imperdível até o dia 30 de abril.

Um excelente programa para o final de semana, não perca!

MAM

Quando: até o dia 30 de abril

Onde: Museu de Arte Moderna de São Paulo – Grande Sala

Endereço: Av Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera (portões próximos 2 e 3) / Tel.: (11) 5085 1318

Horário de Funcionamento: ter a dom das 10h às 17h30

Entrada: R$ 6,00 durante a semana e gratuita aos sábados

Anita Malfatti: 100 anos de Arte Moderna no MAM - SP

Grupo dos Cinco (1922)

Anita Malfatti: 100 anos de Arte Moderna no MAM - SP

Tropical (1917)

Anita Malfatti: 100 anos de Arte Moderna no MAM - SP

O Farol (1916)

Picasso: mão erudita, olho selvagem no Tomie Ohtake – SP

Até o dia 14 de agosto os fãs do consagrado artista espanhol Pablo Picasso, poderão conhecer de pertinho algumas de suas obras mais marcantes e íntimas, que acabaram de desembarcar diretamente do Museu Picasso de Paris (Musée National Picasso-Paris) na França para São Paulo.

A exposição, batizada de Picasso: mão erudita, olho selvagem, tem curadoria da francesa Emilia Philippot e apresenta mais de 150 obras de arte, sendo a grande maioria ainda inédita no país. Entre elas, gravuras, desenhos, esculturas e pinturas, além de uma série de fotogramas de André Villers feitos em parceria com o gênio Picasso.

Durante a exposição você perceberá que existe um percurso cronológico temático que foi dividido em dez seções: o Primeiro Picasso, Formação e Influências (por volta de 1900); Picasso exorcista, As senhoritas de Avignon (processo de geometrização das formas); Picasso cubista, O Violão (relação com a música); Picasso clássico, A máscara da antiguidade (a maternidade, o teatro e a dança); Picasso surrealista, As banhistas; Picasso engajado, Guernica (estudos da obra, fotos e foco na apresentação da tela em 1953 na 2ª Bienal de São Paulo); Picasso na resistência, Interiores e Vanitas (processo de trabalho durante a guerra, vida doméstica e vaidades); Picasso múltiplo, A alegria da experimentação (da cerâmica ao fotograma); Picasso trabalhando, O mistério Picasso (a magia de seu processo criativo na pintura); e o Último Picasso, O triunfo do desejo (erotismo em todos seus estados).

Confira os horários e outras informações, no site do Instituto Tomie Ohtake.

Os próximos destinos da exposição serão Rio de Janeiro e depois, Santiago do Chile.

Aproveite para conhecer esse acervo imperdível do lendário Pablo Picasso!

Picasso: mão erudita, olho selvagem

Onde: Instituto Tomie Ohtake

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201 – Pinheiros, São Paulo

Picasso: mão erudita, olho selvagem no Tomie Ohtake - SP

“Le Baiser”, uma das telas da exposição

Picasso: mão erudita, olho selvagem no Tomie Ohtake - SP